5 Coisas que você precisa saber antes de fazer um treinamento de Eletroestimulação.

5 Coisas que você precisa saber antes de fazer um treinamento de Eletroestimulação.

5 Coisas que você precisa saber antes de fazer um treinamento de Eletroestimulação.

Saiba sobre essa modalidade de treino e fique preparado. 

Uma coisa não podemos negar, os treinos de Eletroestimulação (também conhecido como EMS) estão tomando conta dos estúdios e academias do Brasil e do mundo.

Mas primeiro, você sabe o que é Eletroestimulação?  Eletroestimulação é um treinamento que consiste na contração muscular involuntária enquanto se realiza os exercícios físicos. São 20 eletrodos que vão contrair os músculos simulando uma carga de academia.

Nesta modalidade de treino é trabalhado 100% da fibra muscular do aluno sem sentir a fadiga muscular que em geral se sente em exercícios físicos.

Essa tecnologia, que surgiu na Alemanha, vem tomando proporções gigantescas com promessas e resultados rápidos, por se tratar de um equipamento de alta tecnologia que possibilita a prática do exercício físico em um curto prazo de tempo. 

São treinos personalizados de apenas 20 minutos que valem por um longo tempo em uma academia, o aluno tem um treino individual por máquina em um espaço exclusivo. Essa praticidade foge do ambiente tradicional de uma academia e este é um dos motivos que a eletroestimulação tem chamado tanta a atenção.

 Famosos, atletas profissionais, digital influencers, e demais pessoas de influência estão aderindo a esta modalidade, fortalecendo a imagem da EMS, e atraindo curiosos no mundo fitness.

Mas como em toda atividade física, é importante estar munido de informações antes de sair treinando.

Pensando nisso, o Educador Físico Raphael Pescarolo da Clínica Artro reuniu algumas dicas importantes com as principais informações que você precisa saber para fazer um treino de eletroestimulação. 

 

1. Cuidado com promessas milagrosas

O maior atrativo em relação a esta nova tecnologia é a promessa de resultados rápidos e em pouco tempo, porém não é bem assim que funciona. A eletroestimulação sim pode proporcionar resultados rápidos desde que o aluno esteja comprometido com esses resultados. Algumas variáveis precisam estar aliadas ao treino como a correta alimentação, frequência de treino, um treinamento correto. Estas práticas são determinantes para que os resultados esperados ocorram.

 

2. Vou ter resultados em poucos treinos?

O tempo que uma pessoa leva para ter resultado é diferente da outra, quem treina 2x na semana terá resultados mais rápidos do que aquela que treina 1x por semana. Além disso, se o aluno realizar outra modalidade além da EMS, também terá melhora em seu desempenho. Muitos alunos abusam da alimentação, prejudicando o resultado do treinamento.

A eletroestimulação trabalha mais de 350 músculos simultaneamente, então os resultados são muito efetivos se compararmos que em um treino tradicional de musculação, onde são trabalhados em torno de 10 e 11 grupos musculares. Devido a este estímulo, os treinos de EMS trazem resultados mais rápidos. Porém a disciplina e comprometimento do aluno influenciam muito nos resultados.

 

3. Conheça o professor

Pode ser um pouco frustrante fazer exercícios sem gostar da modalidade de treino ou do perfil da aula que está praticando, isso é muito normal, afinal, tem alunos que gostam de treinos mais aeróbicos, dançantes, funcionais, e não somente um treino de força. Cada professor tem seu jeito de dar aula, então procure um professor que tenha um estilo que você gosta e se sente animado para treinar. Isso vai te ajudar a manter a disciplina de treino e ter resultados muito mais eficazes.

 

4. Controle sobre seu treino

Sabe aquelas pessoas que amam se exercitar? Pode parecer que só existe benefícios, mas quando ocorre uma sobrecarga com treinos que exigem demais, pode levar a falência renal. Pessoas que abusam dos treinos, triatletas, maratonistas, atletas profissionais tem uma maior facilidade de desenvolver a rabdomiólise ou podemos chamar de overtraining. Treinos muito intensos geram muitos catabólicos e ácido lático no corpo, elementos que entram na corrente sanguínea para ser eliminado através da urina. Este tipo de problema é absolutamente fácil de evitar com a Eletroestimulação. O primeiro aspecto para evitar a rabdomiólise é o aluno conhecer suas limitações e ter o correto acompanhamento do seu professor. Além disso, beber muita água é fundamental. A água não serve somente para hidratação, mas também auxilia todo funcionamento do seu corpo, até mesmo para cuidar da coluna e evitar mal funcionamento do corpo.

 

5. Conheça as marcas de aparelhos

Acredite, mas existem atualmente 42 marcas de EMS no mundo. Aqui no Brasil existem somente 3 marcas que tem licença para serem comercializadas, são elas X- BODY, MIHA e COMPEX. Antes de se matricular em uma academia, procure conhecer qual é a marca do aparelho. Experimente, pesquise e veja qual máquina você gostou mais para treinar.

 

São muitos os benefícios que a Eletroestimulação oferece. E uma coisa é certa, só é possível entender como funciona fazendo o treino na prática, é uma experiência única.

 

Quer saber mais sobre a EMS?

Siga o instagram da Artro para saber mais @clinicaartro.  

Venha conhecer na prática. Quer fazer Eletroestimulação em Curitiba? Agende uma aula experimental gratuita na Clínica Artro pelo WhatsApp 41 99900 – 3391

Prof. Raphael Pescarolo CREF 22118-G/PR